ADN DE COMPETIÇÃO

A longa e ilustre história da Jaguar no automobilismo fundamentou para sempre a evolução dos nossos veículos de produção. A nossa entrada na Fórmula E irá continuar este legado, trilhando o caminho para os nossos futuros veículos elétricos.

OS NOSSOS VEÍCULOS DE COMPETIÇÃO

  • XK120.

    XK120

    Data: 1948 - 1954
    Velocidade máxima: 200,5 km/h
    Cilindrada: 3.442 cc/201 ci
    Potência: 160 CV/119 kW
    Facto: o XK120 é o veículo de produção em série mais veloz no momento do seu lançamento

  • C-TYPE.

    C-TYPE

    Data: 1951 - 1953
    Velocidade máxima: 231,7 km/h
    Cilindrada: 3.442 cc/210 ci
    Potência: 207 CV/154 kW
    Facto: os travões de disco do C-Type tornam-se num padrão automóvel

  • D-TYPE.

    D-TYPE

    Data: 1954 - 1957
    Velocidade máxima: 260,7 km/h
    Cilindrada: 3.442 cc/210 ci
    Potência: 250 CV/186 kW
    Facto: o D-Type venceu em Le Mans em 1955, 1956 e 1957

  • XJS.

    XJS

    Data: 1975 - 1996
    Velocidade máxima: 246,2 km/h
    Cilindrada: 4.235 cc/258 ci
    Potência: 285 CV/212 kW
    Facto: o XJS venceu as 24 horas de Spa em 1983

  • XJR.

    XJR

    Data: 1983 - 1991
    Velocidade máxima: 368,5 km/h
    Cilindrada: 6.995 cc/426 ci
    Potência: 750 cv/559 kW
    Facto: o XJR-12 conquista o primeiro e segundo lugar em Le Mans em 1990

  • formula 1.

    FORMULA 1 - R2 E R3

    Data: 2000 - 2004
    Velocidade máxima: 312,2 km/h
    Cilindrada: 2.998 cc/464 ci
    Potência: 770 CV/574 kW
    Facto: o Eddie Irvine e Mark Webber foram pilotos da equipa F1 da Jaguar

  • I-TYPE.

    I-TYPE 1 FÓRMULA E

    Data: 2016 - 2017
    Velocidade máxima: restrito a 225,3 km/h
    Potência: 200 kW, equivalente a 270 CV
    Facto: A Jaguar voltou às corridas na Temporada 3 da Fórmula E, 2016/17

  • I-TYPE.

    Formula E I-TYPE 2

    Data: 2017 - 2018
    Velocidade máxima: restrito a 225,3 km/h
    Potência: 200 kW, equivalente a 270 CV
    Facto: A Jaguar conseguiu o seu primeiro pódio e a sua primeira pole position com o I-TYPE 2 na quarta temporada, 2017/18

OUR RACING MILESTONES

  • XK120.

    XK120

    1948-1954 – SILVERSTONE & LE MANS

    Um novo desportivo e o veículo de testes para o revolucionário motor XK da Jaguar, o XK120 é considerado o veículo de produção mais veloz do mundo. Em 1949, o XK120 conquista a bandeira axadrezada em Silverstone e, um ano mais tarde, três XK120 estreiam-se em Le Mans. É o início de uma nova era na competição automóvel.

  • C-TYPE.

    C‑TYPE

    1951-1953 – LE MANS

    Em 1951, o engenheiro aeronáutico Malcolm Sayer junta-se à Jaguar trazendo com ele a excelência e disciplina aeronáutica. A sua primeira colaboração, o C-Type, vence em Le Mans e Stirling Moss, condutor do segundo veículo, bate o recorde da volta mais rápida. Em 1953, o C-Type vence novamente em Le Mans e conquista três das primeiras quatro posições.

  • D-TYPE.

    D‑TYPE

    1954-1957 – LE MANS

    O mau tempo rouba a vitória ao D-Type em Le Mans, em 1954, mesmo tendo registado uma velocidade máxima excecional de 274 km/h. No entanto, o veículo aerodinâmico contra-atacou e venceu em 1955, 1956 e 1957, ano em que conquistou cinco das primeiras seis posições. O D-Type é, até aos dias de hoje, um dos veículos de competição com maior sucesso de sempre.

  • XJS.

    XJS

    1975-1996 – ETCC E 24 HORAS DE SPA

    Em 1982, sob a égide da equipa TWR, o piloto britânico Tom Walkinshaw inscreve uma equipa de XJS V12 no Campeonato Europeu de Turismo e arrecada várias vitórias no circuito. Walkinshaw acaba por conquistar o Campeonato de Pilotos ETCC em 1984 e, no mesmo ano, vence as prestigiosas 24 Horas de Spa.

  • XJR-9.

    XJR-9

    1983-1991 – 24 HORAS DE DAYTONA E LE MANS

    Os XJR de cockpit fechado mostraram-se formidáveis nos circuitos de resistência do mundo – e o XJR-9 de 1988 dominou o campeonato. O superdesportivo com motor V12 conseguiu a vitória nas 24 horas de Daytona e em Le Mans, onde o piloto, Martin Brundle, e a Jaguar conquistaram, respetivamente, os campeonatos de pilotos e de construtores.

  • R1 TO RS.

    DO R1 AO R5

    2000-2004 – FORMULA 1

    Durante a incursão da Jaguar na Fórmula 1, Eddie Ervine, o ex-piloto da Ferrari, conquistou vários lugares no pódio para a equipa. A equipa serviu também como local de formação para o aclamado piloto australiano Mark Webber. Com propriedade e engenharia Ford, a Jaguar Racing desenvolveu três veículos, todos com o motor Cosworth V10.

  • I-TYPE.

    I‑TYPE 1

    2016 – FORMULA E

    Reunir equipa! Inspirados pelo nosso legado na competição automóvel e impulsionados por um conjunto de engenheiros reconhecidos de competição automóvel e de técnicos brilhantes, a Jaguar Racing e o incrível I-TYPE participam na Formula E: corajosos, competitivos e ansiosos por competir.

  • I-TYPE.

    I-TYPE 2

    2017 - FORMULA E

    A introdução do I-TYPE 2 garantiu à equipa da Jaguar Racing a sua época de maior sucesso na Fórmula E até à data, com vários lugares no top 10. Desenvolvido para os exigentes circuitos urbanos, o I-TYPE 2 tinha uma potência de até 200 kW (270 CV) e atingia os 0-100 km/h nuns estonteantes 2,9 segundos.